VANTAGENS DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM PARA EMPRESAS DE MENOR PORTE

  • Carlos Leonardo Freitas Viveiros Franco Universidade Candido Mendes
  • Alberto Eduardo Besser Freitag Universidade Candido Mendes
  • Marcelle Candido Cordeiro Universidade Candido Mendes
  • Marcelo Jasmim Meiriño Universidade Federal Fluminense

Resumo

O investimento em tecnologia da informação (TI) é um processo complexo, que apresenta desafios técnicos e econômicos, especialmente para empresas de menor porte, pois possuem menor poder de investimento. Essa condição tende a manter as grandes empresas na posição de vanguarda em relação à tecnologia. O surgimento da computação em nuvem propiciou às empresas menores a possibilidade de obtenção de vantagens no uso de TI, que antes só as maiores tinham. Dessa forma, o objetivo deste trabalho é estudar as vantagens da computação em nuvem e como ela pode beneficiar as empresas de menor porte, justificado pela escassez de literatura científica focada nesse contexto. Como método, adotou-se uma revisão sistemática da literatura, baseada no protocolo PRISMA, permitindo a identificação de 79 registros em bases científicas, dos quais 15 foram incluídos na revisão da literatura, por sua aderência à temática pesquisada. O principal resultado foi a elaboração de uma proposta conceitual do impacto positivo da computação em nuvem nas empresas, abordando aspectos técnicos e econômicos, para subsidiar a decisão de empresas menores na escolha do modelo de computação em nuvem mais adequado às suas necessidades. Para futuras pesquisas, sugere-se que o porte da empresa seja considerado nos levantamentos sobre intenção de investimento em TI e que o fator segurança da informação seja colocado no centro das discussões, devido à sua importância cada vez maior no cenário da tecnologia.

Publicado
Set 1, 2021
Como Citar
FRANCO, Carlos Leonardo Freitas Viveiros et al. VANTAGENS DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM PARA EMPRESAS DE MENOR PORTE. South American Development Society Journal, [S.l.], v. 7, n. 20, p. 255, set. 2021. ISSN 2446-5763. Disponível em: <http://www.sadsj.org/index.php/revista/article/view/439>. Acesso em: 18 set. 2021. doi: http://dx.doi.org/10.24325/issn.2446-5763.v7i20p255-277.