APLICAÇÃO DA TEORIA DAS RESTRIÇÕES PARA IDENTIFICAÇÃO DE GARGALOS NA PRODUÇÃO DE CESTAS BÁSICAS: ESTUDO DE CASO NA OLIMPO DISTRIBUIDORA

  • Isabelle da Mota Chagas
  • Lucineide Monteiro Gomes
  • Alberto Eduardo Besser Freitag

Resumo

O cenário atual das organizações é caracterizado pela alta competitividade e rápidas transformações tecnológicas, sociais e econômicas, que geram grandes desafios às empresas para se manterem lucrativas, principalmente, em seus primeiros anos de atuação. Nesse contexto, este estudo teve como objetivo implementar ferramentas da Teoria das Restrições, a fim de identificar e tratar os principais problemas do processo produtivo em uma pequena fábrica de cestas básicas de alimentação. Devido à dificuldade em atender ao crescimento da demanda, em decorrência das medidas empregadas por organizações públicas e privadas para minimizar a insegurança alimentar acentuada pela pandemia de Covid-19, aplicaram-se os cinco passos de focalização na operação produtiva para detectar os gargalos do processo e indicar soluções viáveis de acordo com as limitações da empresa, visando a maximização dos lucros. Os procedimentos metodológicos da pesquisa, de natureza aplicada, incluíram uma revisão sistemática da literatura e um estudo de caso, com visitas à fábrica e entrevistas com funcionários envolvidos na produção. Dentre os principais resultados pode-se destacar o aumento da capacidade produtiva, permitindo o atendimento de uma demanda crescente, a eliminação de ociosidade entre etapas dos processos e a redução do índice de atrasos de entrega, elevando o desempenho global da empresa.

Publicado
mai 3, 2022
Como Citar
CHAGAS, Isabelle da Mota; GOMES, Lucineide Monteiro; FREITAG, Alberto Eduardo Besser. APLICAÇÃO DA TEORIA DAS RESTRIÇÕES PARA IDENTIFICAÇÃO DE GARGALOS NA PRODUÇÃO DE CESTAS BÁSICAS: ESTUDO DE CASO NA OLIMPO DISTRIBUIDORA. South American Development Society Journal, [S.l.], v. 8, n. 22, p. 86, maio 2022. ISSN 2446-5763. Disponível em: <http://www.sadsj.org/index.php/revista/article/view/492>. Acesso em: 07 ago. 2022. doi: http://dx.doi.org/10.24325/issn.2446-5763.v8i22p86-116.