O PROBLEMA DO LIXO GERADO PELAS EMBALAGENS DE PIZZA NA CIDADE DE SÃO PAULO

  • Paula Bueno Faculdade Metropolitanas Unidas
  • Antonio Felipe Cora Faculdade Metropolitanas Unidas
  • Alexandre Formigoni

Resumo

São Paulo gera em média 18 mil toneladas de lixo diariamente entre lixo comum (resíduos domiciliar), público ou especial, sendo que o resíduo domiciliar representa 12 mil toneladas/dia.


O site da Prefeitura de São Paulo informa que os trabalhos de coleta são executados pelas concessionárias Ecourbis e Loga, que percorrem diariamente uma área de 1.500 km² onde 11 milhões de pessoas são beneficiadas e onde mais de três mil pessoas trabalham no recolhimento desses resíduos com 500 caminhões além de outros veículos especializados para coleta de resíduos de saúde (Dados coletados no site da Prefeitura de São Paulo www.capital.sp.gov.br em outubro e novembro de 2016 e atualizado em janeiro de 2017).


Com esses números impressionantes é preciso analisarmos para onde vai todo esse material, que destino é dado a ele e se essa é realmente a melhor destinação a ser dada para esse lixo.


Esse estudo pretende trazer à tona a problemática do volume de lixo da cidade de São Paulo fazendo um recorte na categoria de resíduos sólidos, levantando a quantidade de lixo gerada especificamente pelas embalagens de pizza (só em São Paulo são consumidas 570 mil pizzas por dia que correspondem a 57% do volume total do país), analisando qual o destino final é dado para essas embalagens, como e onde são descartadas e ainda propondo uma reflexão de qual seria o melhor destino para elas no intuito de minimizar o impacto ambiental que provocam.


Para isso foi realizada uma pesquisa exploratória através de um levantamento bibliográfico e de dados secundários extraídos dos anais da Prefeitura de São Paulo e da PGIRS – Plano de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos da Cidade de São Paulo.


Tomado conhecimento de um volume de lixo tão impressionante e nocivo para a cidade e que cresce exponencialmente esse estudo propõe não uma mudança no consumo da pizza, alimento tão intrínseco à cultura do paulistano e do brasileiro, mas sim uma nova forma de acondicioná-la e que possa ser reutilizada e reciclada diminuindo significativamente o impacto na natureza.


 

Publicado
Abr 6, 2017
Como Citar
BUENO, Paula; CORA, Antonio Felipe; FORMIGONI, Alexandre. O PROBLEMA DO LIXO GERADO PELAS EMBALAGENS DE PIZZA NA CIDADE DE SÃO PAULO. South American Development Society Journal, [S.l.], v. 3, n. 07, p. 141 - 157, abr. 2017. ISSN 2446-5763. Disponível em: <http://www.sadsj.org/index.php/revista/article/view/65>. Acesso em: 05 ago. 2020. doi: http://dx.doi.org/10.24325/issn.2446-5763.v3i7p141-157.

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##