O PAPEL DAS PRÁTICAS DA UNIVERSIDADE SUSTENTÁVEL NA CONSTRUÇÃO DAS CIDADES INTELIGENTES E SUSTENTÁVEIS

  • Claudio Scheidt Guimarães
  • Silvia H. Bonilla

Resumo

A pesquisa realizada para confecção do presente artigo tem como objetivo principal abordar as práticas das universidades sustentáveis, apontando como o conhecimento recebido nestas universidades, as práticas vivenciadas e o comprometimento com a comunidade contribuem para formação de cidadãos conscientes e ativos em prol da construção de cidades inteligentes. Essas atividades, próprias de uma universidade que opera dentro dos paradigmas de uma universidade sustentável, não constituem apenas um diferencial estratégico, mas um potencial de contribuição ativo e com várias abordagens para contribuir na criação de cidades inteligentes e sustentáveis. A linha de pensamento adotada no presente trabalho tem como base primeiramente na análise das características diferenciais das práticas nas Universidades Sustentáveis, seguida da identificação dos requerimentos apresentados para uma cidade se tornar inteligente e sustentável. Na sequência, é feita uma análise para correlacionar as características das primeiras que irão contribuir para as segundas, e como isso pode ser operacionalizado. Foi mostrado a partir de estudos de caso e resultados da literatura que as duas vertentes de soluções, propostas e ações para implementar uma Cidade Inteligente e Sustentável podem ser integradas as práticas de uma Universidade Sustentável. Este perfil de universidade estaria mais familiarizado e engajado com a pesquisa e inovação direcionada a solução de problemas reais. Esses problemas reais podem ser tanto de índole interna do campus, como a promoção de práticas sustentáveis quanto provenientes de interação com a comunidade, poder público e stakeholders.



Publicado
Nov 15, 2018
Como Citar
GUIMARÃES, Claudio Scheidt; H. BONILLA, Silvia. O PAPEL DAS PRÁTICAS DA UNIVERSIDADE SUSTENTÁVEL NA CONSTRUÇÃO DAS CIDADES INTELIGENTES E SUSTENTÁVEIS. South American Development Society Journal, [S.l.], v. 4, n. Esp01, p. 102, nov. 2018. ISSN 2446-5763. Disponível em: <http://www.sadsj.org/index.php/revista/article/view/180>. Acesso em: 14 dez. 2018. doi: http://dx.doi.org/10.24325/issn.2446-5763.vespi1p102-117.