GERAÇÃO Y E COMPROMETIMENTO:

UM ESTUDO COM AS MELHORES EMPRESAS PARA TRABALHAR 2014

  • Nayara de Andrade Monteiro FGV
  • Derson da Silva Lopes-Jr FCA - Unicamp

Resumo

O presente trabalho procurou analisar o nível de comprometimento dos jovens da geração Y trabalhadores das melhores empresas para trabalhar em 2014. Foi estudada uma amostra de 45.747 respondentes distribuídos em 286 empresas. Os resultados encontrados a partir da análise do percentual de respostas revelam que a maioria dos jovens entrevistados possuem um alto nível de comprometimento. A aplicação do método de regressão logística binária revelou que o gênero e o grau de instrução são positivamente significativos para o aumento da probabilidade de nível alto de comprometimento, ressaltando que a medida que o grau de instrução aumenta, o impacto positivo diminui. Percebeu-se também que ocupar cargos (operacional, técnico nível médio, técnico nível superior e vendedor) diminuem a probabilidade de comprometimento. Por fim notou-se que pertencer a maior parte das empresas estudadas não traz qualquer aumento na probabilidade de comprometimento e ainda mais grave, algumas diminuem a probabilidade de níveis altos e comprometimento. Como contribuição, destacam-se o caráter quantitativo da análise oferecida pelo estudo e os dados referentes aos fatores contribuintes para a formação do comprometimento na definição estabelecida.

Publicado
Ago 24, 2018
Como Citar
MONTEIRO, Nayara de Andrade; LOPES-JR, Derson da Silva. GERAÇÃO Y E COMPROMETIMENTO:. South American Development Society Journal, [S.l.], v. 4, n. 11, p. 74, ago. 2018. ISSN 2446-5763. Disponível em: <http://www.sadsj.org/index.php/revista/article/view/131>. Acesso em: 22 set. 2018. doi: http://dx.doi.org/10.24325/issn.2446-5763.v4i11p74-91.