A MOBILIDADE URBANA NO ALTO TIETÊ: IMPACTOS NOS MODAIS DE TRANSPORTES DA REGIÃO

  • Tomás Henrique Fiel FATEC Mogi das Cruzes
  • Bruno de Paula Santos FATEC MOGI DAS CRUZES
  • Daniele Regina Garcia Kumanaya FATEC MOGI DAS CRUZES
  • Marcos Jose Correa Bueno FATEC MOGI DAS CRUZES

Resumo

Nos últimos anos, no Brasil, com o aumento e desenvolvimento do transporte individual motorizado, as condições de mobilidade da população vêm se degradando muito, principalmente em função da baixa infraestrutura disponibilizada para esses veículos circularem nos centros e falta de investimento no que diz respeito ao transporte público. A partir desse contexto, procurou-se iniciar um debate sobre os aspectos da mobilidade urbana no Alto Tietê com o intuito de discutir seu impacto em três tipos de modais: automóvel, motocicleta e ônibus, na região entre os anos de 2010 e 2017, segundo dados obtidos pelo (IBGE) Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e da (ANTP) Associação Nacional de Transporte Público. No primeiro momento, o trabalho ofereceu um embasamento teórico sobre os conceitos de mobilidade urbana, modais de transportes e seus impactos. Em seguida, apresentou-se uma pesquisa descritiva comparando dados estatísticos sobre crescimento populacional e crescimento dos registros de modais de transportes nos respectivos municípios. É considerada na análise crescimento no número de habitantes, automóvel, motocicleta e ônibus nas cidades, avaliando-se isto as dificuldades apontadas para realização das viagens e qualidade de vida. Portanto, independentemente do aumento do número de habitantes, o número de veículos automotores nas cidades citadas, depreende-se dos resultados da pesquisa o uso majoritário do transporte público no deslocamento de seus habitantes.

Publicado
Set 1, 2021
Como Citar
FIEL, Tomás Henrique et al. A MOBILIDADE URBANA NO ALTO TIETÊ: IMPACTOS NOS MODAIS DE TRANSPORTES DA REGIÃO. South American Development Society Journal, [S.l.], v. 7, n. 20, p. 220, set. 2021. ISSN 2446-5763. Disponível em: <http://www.sadsj.org/index.php/revista/article/view/429>. Acesso em: 29 nov. 2021. doi: http://dx.doi.org/10.24325/issn.2446-5763.v7i20p220-235.