A EXPANSÃO DO CULTIVO DE SOJA E OS IMPACTOS AMBIENTAIS NO VALE DO ARAGUAIA, ENTRE 2000 E 2019.

  • Elizeu Demambro Instituto Federal de Mato Grosso - Campus Barra do Garças
  • Pedro Araújo Pietrafesa PUC Goiás (Brasil)
  • Gabriela Vivian Gómez Rojas UCES (Argentina)

Resumo

Este artigo mostra o crescimento da monocultura da soja, no Vale do Araguaia, e o que ocorreu com a região, devido aos impactos ambientais que este avanço da fronteira agrícola traz aos biomas naturais daquela região. O trabalho irá tratar, em especial, de uma parte da região do estado de Mato Grosso e uma pequena parte do estado do Pará, o Vale do Araguaia, atendidas pela rodovia BR-158, que é conhecida como um dos corredores de exportação de soja do agronegócio brasileiro. O estado de Mato Grosso possui três biomas distintos, o Cerrado, o Amazônico e o Pantanal, sendo foco desta pesquisa o bioma Cerrado, por estar no entorno da rodovia BR 158, na parte leste do estado de Mato Grosso. O objetivo do estudo é analisar o desenvolvimento da monocultura da soja e os impactos ambientais que ocorreram na região do Vale do Araguaia, entre os anos de 2000 e 2019. A metodologia empregada foi a qualitativa, sendo utilizadas pesquisas bibliográfica e de campo, com questionário aberto. Pode-se concluir que o estado de Mato Grosso se transformou no maior estado produtor de soja e, consequentemente, grande alvo do desmatamento. A utilização de defensivos agrícolas, no plantio, continua intenso e coloca em risco a qualidade do ar, da água e do solo, provocando a mortandade de animais e a alteração do ecossistema, entre outros fatores.

Publicado
Set 1, 2021
Como Citar
DEMAMBRO, Elizeu; PIETRAFESA, Pedro Araújo; ROJAS, Gabriela Vivian Gómez. A EXPANSÃO DO CULTIVO DE SOJA E OS IMPACTOS AMBIENTAIS NO VALE DO ARAGUAIA, ENTRE 2000 E 2019.. South American Development Society Journal, [S.l.], v. 7, n. 20, p. 83, set. 2021. ISSN 2446-5763. Disponível em: <http://www.sadsj.org/index.php/revista/article/view/397>. Acesso em: 18 set. 2021. doi: http://dx.doi.org/10.24325/issn.2446-5763.v7i20p-83-108.