O GRAFENO NA DESSALINIZAÇÃO D’ÁGUA E O IMPACTO NAS REGIÕES COM CRISE HÍDRICA.

  • Alexandre Godinho Bertoncello UNOESTE
  • Eric Vinicius Modaeli
  • Victor Dos Santos Batista

Resumo

A escassez d’água vem crescendo gradativamente com o passar dos anos e, esse aumento deixa o país com um sinal de alerta para as gerações futuras. O foco atual está em reduzir o consumo, porém, um dos meios de solução é a dessalinização, oferecendo outras fontes que permitam o consumo de forma universal da água. Essa pesquisa buscou identificar a viabilidade das membranas de Grafeno, para a dessalinização da água. Para tal utilizou-se de pesquisa exploratória quantitativa, com o propósito de verificar a eficácia dos processos existentes e, a viabilidade econômica dos processos encontrados observando sua eficiência. Com a atual tecnologia, os impactos ambientais e o ambiente econômico, Ceteris Paribus, é possível afirmar que para o Brasil seria importante investir em um sistema de segurança hídrica e dessalinizadores um valor aproximado de R$ 27,5 bilhões, o que diminuiria os riscos hídricos e econômicos em função da escassez. O desenvolvimento da tecnologia em grafeno pode alcançar o custo de 0,30 de dólares a cada 1000 galões, criando uma oportunidade real de desenvolvimento para regiões do semiárido brasileiro.

Publicado
Abr 1, 2021
Como Citar
BERTONCELLO, Alexandre Godinho; MODAELI, Eric Vinicius; BATISTA, Victor Dos Santos. O GRAFENO NA DESSALINIZAÇÃO D’ÁGUA E O IMPACTO NAS REGIÕES COM CRISE HÍDRICA.. South American Development Society Journal, [S.l.], v. 7, n. 19, p. 74, abr. 2021. ISSN 2446-5763. Disponível em: <https://www.sadsj.org/index.php/revista/article/view/371>. Acesso em: 29 jul. 2021. doi: http://dx.doi.org/10.24325/issn.2446-5763.v7i19p74-86.